Dentro das Fittings da Angel Behati Prinsloo

Fonte: Elle.com

No último mês, a Victoria’s Secret ficou sob vigilância intensa, após o diretor-chefe de marketing, Ed Razek, ter dado uma entrevista controversa. Ao ser perguntado por Nicole Phelps (pela Vogue.com) sobre incluir modelos plus size e transgênero, Razek disse que “transexuais” não se encaixavam na “fantasia” da Victoria’s Secret. Ele voltou atrás em seus comentários, ao dizer à ELLE.com, “Meu comentário sobre a inclusão de modelos transgênero no desfile da Victoria’s Secret soou insensível. Eu peço desculpas. Para deixar claro, nós contrataríamos absolutamente uma modelo transgênero para o desfile. Nós tivemos modelos transgêneros vindo para os castings… E como muitas outras, elas não foram aprovadas… Mas não foi por causa do gênero. Sinceramente, eu realmente espero que uma modelo transgênero desfile nas nossas passarelas em breve. Eu admiro e respeito a jornada delas de abarcar quem realmente são.”

Como esperado – especialmente na era pós #MeToo e em um movimento crescente de positividade sobre o corpo – o comentário inicial de Ed (e sua subsequente retratação) não saíram muito bem. 

Adiante das gravações e da entrevista de Ed, eu conversei com Behati Prinsloo em suas fittings. Esperada para fazer seu retorno após dois anos de folga, nós discutimos desde como ela se sente por estar de volta às passarelas até como a VS e seu desfile se encaixam no mercado em transição das lingeries.

Nós estamos no meio de um grande movimento de “positivização” do corpo. Onde você acredita que a Victoria’s Secret se encaixa nesta situação?

Eu acho que a Victoria’s Secret abrange muitas coisas. Há muitas conversas sobre muitas coisas, meu eu acho que as pessoas também precisam entender que é um desfile. Não é dizer coisas negativas ou positivas sobre qualquer tipo de corpo, é meio que “elas são assim”. Nós somos fortes, somos confiantes e eu acho que qualquer mulher é uma mulher da Victoria’s Secret. Mas as pessoas também precisam entender que isso é apenas um show. Eu não acho que isso diga que ele não foi feito para certo tipo de corpo. É legal falar sobre isso e ótimo iniciar uma discussão e muitas coisas boas aconteceram. Eu acho que é um desfile. Vamos apenas nos divertir e não fazer ser sobre algo em específico, apenas ter uma noite ótima e celebrar todo mundo.

Claro. Não está certo falar mal sobre o seu corpo também.

Sim, é exatamente isso. Todos nós temos um corpo, ninguém é igual. É difícil, é uma coisa difícil de fazer porque sempre há dois lados e eu estou simplesmente tentando viver da melhor forma possível.

Esse é o seu décimo – seria seu décimo segundo – desfile. Como é estar de volta? Você está nervosa?

Eu estou muito empolgada por estar de volta. Eu vivo dizendo iso, mas é uma família tão unida e de repente vocês não se vêem por quase três anos. E aí você volta e é tão incrível. Eu simplesmente amo muito todo mundo e é uma benção ainda ser parte disto. E ter meus amigos nisto. Eu estou empolgada por Candice estar no desfile também, Lilly está grávida então nós estamos tristes e felizes por ela. [Risos]. Mas sim, eu estou muito empolgada por poder estar de volta.

Eu acabei de ver uma modelo experimentar suas asas pela primeira vez e ela começou a chorar. Como foi para você?

Eu acho que em 2009 foi na verdade a primeira vez que eu ganhei asas. E foi uma coisa muito foda, eu lembro que eu ainda estava desfilando apenas para a Pink e eu ganhei asas da Pink e foi tipo, a maior coisa do mundo. Eu fiquei tão empolgada. É um momento tão bom e depois eu esqueci quando foi que eu ganhei meu primeiro par de asas da VS e eu chorei. Você fica simplesmente sobrecarregado porque você está tão investido nisto e você finalmente vê o que está vestindo e é um momento muito bom.

Agora que você está de volta, quando você está prestes a pisar na passarela pela primeira vez, o que você dirá a si mesma antes de pisar na passarela?

Eu sempre fico pensando tipo “não caia, não fique nervosa, apenas se divirta”. Sim, eu definitivamente vou estar um pouquinho mais nervosa este ano. Eu não sei o por quê mas eu já sinto um friozinho na barriga. Eu tenho uma saia muito longa ou, na verdade, é meio que uma capa e eu estou com medo de que no final eu tropece nela… Mas eu não vou.

Se você pudesse conversar com a angel bebê Behati, qual conselho você daria à ela?

Eu apenas diria: “Vai dar tudo certo, garota. Vai ser bom. Não se preocupe. Você vai fazer mais dez desfiles, não se estresse.” Eu só acho… Eu sempre vivi o momento e eu acho que eu não faria nada diferente se eu pudesse voltar. Porque eu… tudo que aconteceu na minha vida… tudo aconteceu por um motivo e eu me sinto muito abençoada e muito empolgada por fazer parte disto novamente. Então eu acho que eu diria para a jovem eu para apenas relaxar. “Você vai ficar bem.”


Behati Prinsloo Brasil © 2016 - 2017 • Todos os direitos reservados
Layout por Ana Liziane