Behati Prinsloo e Dereck Joubert falam da importância da vida selvagem na África

Fonte: Departures

O que uma supermodelo e um cineasta pioneiro tem em comum? Um profundo amor – e uma visão – pela vida selvagem na África.

A conservação africana tem um novo embaixador: a modelo Behati Prinsloo, que no início do ano se tornou a porta-voz do Save The Rhinos Trust Namibia. Prinsloo, que cresceu em Namibia, voou de volta para sua terra natal em maio – deixando seu marido, o músico Adam Levine, e suas duas filhas em LA.- para testemunhar o trabalho dos rastreadores e monitorar os rinocerontes na natureza.

Behati, como você se envolveu com o Save The Rhinos Trust?
Behati: Eu sou da Namibia, então conservação sempre foi uma paixão. Então, eu tive minhas duas filhas, e tudo se encaixou. Eu percebi que eu posso usar minha plataforma que fiz pra mim, além de modelar e fazer algo bom.
Dereck: Nosso trabalho tem se tornado mais e mais urgente. Nós estamos engajados em uma batalha para a natureza africana – para os rinocerontes em particular, mas também os elefantes e grandes gatos. E é por isso pessoas como você, Behati, usando sua plataforma e se tornando embaixadora é tão importante. Quais são suas primeiras lembranças de estar na selva?

Quais são as memórias mais antigas de viver na selva?
B: Meu pai é bem aventureiro. Ele me levava junto da minha mãe, por toda Namibia. Nós viajamos por dias e dias, levávamos nossa própria agua, gás, tudo. Eu lembro de me sentir tão conectada com a natureza – e tão vulnerável. A coisa que mais gostava de fazer, era sentar vendo um buraco de água a noite e ver todos os animais diferentes que iam lá beber. Rinocerontes normalmente são solitários, mas então eu via duas mamães com seus filhotes e eles interagiam entre si. Foi uma experiência poderosa.

B: Quando eu estava na Namíbia, os rastreadores do STR me contaram que algumas de suas crianças, nunca tinham visto um rinoceronte. Isso realmente me pegou.

B: Foi muito legal ver como o a STR está tentando envolver a comunidade, e dizer, “Esses são os nossos animais, e nós temos que salvar eles. ” Pessoas locais, grupos de conservação e embaixadores como nós, precisamos nos unir.

Dereck, como você se envolveu com a conservação de rinocerontes?
(…)
B: Eu fui rastrear com o time da STR em Damaraland, que é uma região extremamente rochosa no centro de Namíbia. Essa área está livre de abatimento há 22 meses e nós pensamentos que é por causa das pessoas que estão no chão, pouco se importando. Eu me senti tão orgulhosa de meu país e como todo mundo está se unindo. Temos muito o que fazer ainda, mas a viagem me deu um pouco de esperança.

B: Quando as pessoas vão a África pela primeira vez, elas veem essa força vital em sua frente,  que é pacifico e bonito e gentil – e eles querem se envolver.

B: Nós precisamos inspirar as pessoas mais jovens, a parar de olhar para os celulares e tomar ação na conservação e mudança climática. Eu quero que eles saibam, que podem fazer a diferença.


Behati Prinsloo Brasil © 2016 - 2017 • Todos os direitos reservados
Layout por Ana Liziane